Condições hiperbáricas (mergulho)
Condições hipobáricas (altas altitude)
Melhor aproveitamento dos exercícios
Nutrição (dieta)
Home
Links
Bibliografia
Equipe

Condições hiperbáricas - Mergulho

Condições hiperbáricas são aquelas em que a pressão sobre o indivíduo estão muito altas,por exemplo no fundo do mar. Pessoas que praticam o mergulho livre podem sofrer de hipóxia (falta de oxigênio no sangue), que é caracterizada pelos seguintes sintomas:
-dor de cabeça;
-falta de apetite;
-lentificação dos reflexos;
-digestão lenta;
-aumento do volume urinário;
-insônia.
Para os praticantes desse esporte, para evitar a hipóxia, há a técnica da hiperventilação em que o indivíduo faz o aumento voluntário da sua freqüência respiratória. Nessa técnica o volume do oxigênio (O2) dissolvido no sangue aumenta e há a retirada de gás carbônico (CO2) do organismo. Como o CO2 é um estímulo para a respiração, sem este estímulo, diminui a necessidade de respirar. Assim, essas variações desses gases no sangue, faz com que o atleta permaneça por mais tempo dentro da água.
Há também o mergulho autônomo, com scuba ("self compactment underwater breathing aparate"), que caracteriza-se pelo mergulho com cilindro de ar.
O maior problema de ambos mergulhos é a descompressão, que é a retirada dos gases que estão dissolvidos no sangue, que acontece na subida lenta para retornar à superfície. Em altas pressões, um maior número de partículas de gases conseguem se dissolver no sangue e se há uma mudança muito brusca da pressão externa (subida muito rápida), os gases que estão dissolvidos no sangue tentarão sair do corpo. Isso funciona como uma garrafa de refrigerante. Quando ela está fechada, tem uma enorme quantidade de CO2 dissolvido no líquido em uma alta pressão, mas ao ser aberta, a pressão externa diminui e o líquido passa a ter bolhas, que é o CO2 tentando sair do líquido. Quando os gases dissolvidos no sangue tentam sair dele bruscamente, há:
· ruptura de alvéolos e pleura: não há expansão total do pulmão (pneumotórax)
· ruptura de embolos: explosão de células de gordura das articulações, causando deformações (embolia)
Infelizmente, o organismo não tem nenhum mecanismo de defesa em situações hiperbáricas e para aqueles que pretendem praticar mergulho, o importante é nunca esquecer de fazer a descompressão.
Um outro problema associado à dissolução de gases do sangue, no mergulho com scuba, é a dissolução do nitrogênio (N2) proveniente do cilindro de ar. Em condições hiperbáricas o N2 dissolve em maior concentração e sendo neurotóxico, pode causar delírios, alucinações e perda da coordenação motora.


topo